Nos caminhos da Estrada Real

A rota turística denominada Estrada Real é a maior do país, com 1630 quilômetros de extensão. A rota reúne quatro caminhos do período do Brasil Colonial que passam por três estados da região Sudeste do Brasil – Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. São eles: Caminho Velho, Caminho Novo, Caminho dos Diamantes e o Caminho Sabarabuçu. 

Uma breve pausa na rodovia Juscelino Kubitscheck – BR 040, entre Petrópolis e Tiradentes (MG / Brasil). Click: Giovani Santos

Os caminhos da Estrada Real levam a cidades históricas, cruzam rios, descortinam cachoeiras, a Mata Atlântica, trechos do Cerrado e sítios arqueológicos. 

No Brasil Colonial, eram percorridos por tropeiros que faziam o comércio de alimentos e de animais (mulas e cavalos) entre as regiões Sul e Sudeste e, no sentido inverso, conduziam pedras preciosas e ouro extraídos nas regiões mineiras até as cidades portuárias de Paraty e Rio de Janeiro.

Antiga residência de verão de Alberto Santos Dumont, o Pai da Aviação, a casa conhecida como “A Encantada” foi transformada em museu. Fica em Petrópolis, Rio de Janeiro, Brasil. Click: Giovani Santos

No século XVII, os 710 quilômetros do Caminho Velho – o primeiro determinado pela Coroa Portuguesa para unir Paraty, no litoral fluminense à Ouro Preto, na região produtora de minério – eram percorridos em 60 dias. Atualmente, a distância pode ser percorrida em até sete dias de carro, embora 82% do trajeto seja em estrada de terra. Para aproveitar melhor as paisagens, muitos optam por fazer o percurso à cavalo, de bicicleta, de moto ou mesmo à pé. 

O Caminho Novo foi criado para servir como um trajeto mais seguro ao porto do Rio de Janeiro, principalmente porque as cargas estavam sujeitas a ataques piratas na rota marítima entre Paraty e Rio.

O Caminho dos Diamantes tinha o objetivo de conectar a sede da Capitania, Ouro Preto, à principal cidade de exploração de diamantes, Diamantina.

E o Caminho de Sabarabuçu fica no distrito de Ouro Preto, um lugar rodeado por magníficas paisagens de montanha e lendas que permeiam o imaginário popular.

Optamos por partir do Rio de Janeiro por estrada asfaltada em direção a Petrópolis e, pela Rodovia Washington Luiz (BR 040), seguir para Tiradentes, onde a bordo do trem Maria Fumaça, conhecemos a vizinha São João del-Rei.  De volta a Tiradentes, seguimos para Ouro Preto e Belo Horizonte.

À espera da partida do trem Maria Fumaça que liga as cidades de Tiradentes e São João del-Rei. Click: Giovani Santos

As cidades têm estrutura para receber turistas – pousadas, hotéis e bons restaurantes para saborear pratos da variada gastronomia mineira. 

Mais detalhes no site do Instituto Estrada Real: http://www.institutoestradareal.com.br/estradareal 

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *