Bagagem e excesso de carga

Ao planejar uma viagem, independentemente da distância a ser percorrida ou da duração do roteiro, há alguns itens obrigatórios e outros recomendados para fazer parte da bagagem de um viajante. 

Dentre os obrigatórios, estão a documentação pessoal (condutor e passageiros) e do veículo.  Assim, seja para um carro, um motorhome ou uma motocicleta, o proprietário deve manter a documentação original e atualizada do veículo. Em qualquer desses casos, recomenda-se ainda levar várias cópias autenticadas de todos os documentos e manter cópias arquivadas na internet, que podem ser solicitadas a qualquer momento por autoridades policiais e, especialmente, em fronteiras entre países, em travessias fluviais e marítimas. 

Distribuição da bagagem

O que levar e de que forma organizar toda a bagagem no espaço das bolsas laterais ou alforjes, baús e malas costuma preocupar motociclista e garupa. O ideal é colocar os objetos de uso mais frequente no baú traseiro da moto ou, se for o caso, distribuí-los entre o baú traseiro e a bolsa dianteira do tanque.

Evitar excesso de bagagem e atentar ao limite de carga da moto são algumas das recomendações para pilotagem com segurança. Click: Susana Branco

No baú deve-se colocar as ferramentas para a moto, reparador de pneus, elásticos para prender objetos, fita do tipo silver tape, flanela ou toalha de mão, lenço ou tubo de pescoço, um cantil ou garrafa de água potável, um pacote de mix de castanhas e frutas secas ou barra de cereais. Nesse espaço deve-se levar também uma pequena bolsa contendo curativos, protetor solar, protetor labial, medicamentos de uso contínuo, escova de dente, creme dental, escova de cabelos, saboneteira com sabonete, shampoo, condicionador, creme de barbear e lâmina de barbear, creme hidratante e absorvente íntimo. 

Na bolsa de tanque ou baú traseiro recomenda-se colocar ainda o manual do proprietário do veiculo, mapas do percurso (mesmo quando se dispõe de equipamento GPS), máquina fotográfica com bateria sobressalente, celular, carregador e adaptador de tomada, cópias dos documentos pessoais e do veículo.

Nas malas laterais deve-se manter o mínimo necessário de peças de roupas para piloto e garupa. Recomenda-se que cada um deles leve uma calça jeans, uma bermuda, três camisetas brancas, uma camiseta escura, um conjunto de malha segunda pele térmica (calça e camiseta de manga longa), uma camiseta com proteção UVA, três pares de meia, três roupas íntimas, um par de luvas extras, um par de tênis, um par de chinelos de borracha, roupa de banho. 

A correta distribuição da bagagem contribui para a segurança de piloto e garupa. Click: Susana Branco

Recomenda-se que motociclista e garupa usem calça e jaqueta de cordura com reforço e protetores de coluna vertebral e articulações; capacete, botas, cueca/lingerie e meias adequadas ao clima, balaclava e óculos de sol. Devem levar consigo documentos pessoais e do veículo, dinheiro e cartões de crédito. 

Limite de carga

Viagens longas podem exigir equipamentos de camping, como saco de dormir, barraca, lanterna e até mesmo um fogareiro. Nesse caso, atente para a capacidade de carga do veículo, especialmente se pretende incluir garupa. 

Isto porque a pilotagem de uma moto carregada é diferente em relação ao mesmo veículo sem carga. Assim, uma motocicleta carregada vai se comportar de forma diferente em relação a uma moto sem carga. 

O centro de gravidade de uma moto carregada desloca-se para trás, pois o maior peso fica atrás do piloto (sobre o banco do garupa ou nos baús). Com isso, a frente do veículo fica mais leve e os controles podem ficar mais sensíveis. 

Assim, com a moto carregada, é necessário regular os espelhos retrovisores, o facho do farol, que tende a ficar elevado e, se for o caso, a tensão da corrente de transmissão. É preciso também adequar a calibragem dos pneus.

Antes de carregar a moto, deve-se verificar o limite de carga no manual do proprietário, o que evitará danos como quebra de quadro, problemas de suspensão e até mesmo acidentes. 

Após verificar o limite da moto, deve-se distribuir o peso da bagagem de maneira a não alterar o centro de equilíbrio do veículo e tomar cuidado para não ultrapassar o limite de carga de cada um dos baús; utilizar acessórios apropriados e de qualidade (materiais elásticos) para prender a bagagem que ficar fora dos baús, tais como equipamentos de campismo e tanque extra de combustível; prender os baús com porcas do tipo auto travante (“parlock”) e arruelas de pressão.

O motociclista também precisa revisar os prendedores de bagagem ao sair de um tipo de terreno para outro. Assim, tanto ao sair do asfalto para o terreno fora de estrada (off road) como em situação inversa é preciso parar e apertar as amarras, revisar os elásticos.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *