Motos, bandas, tatuagens e pin-up girls

Em meio à multidão que apreciava o som de bandas de rock, blues, folk, jazz e outros estilos musicais, chope de boa qualidade e pratos no estilo “american food”, muita novidade preenchia o tempo, os papos e servia de cenário para a paquera – ou o crush, para usar um termo recente.

Rolou papo e “crush” ao som das bandas. Click: Giovani Santos

Expositores no salão principal _foto Giovani Santos

Expositores e público no agito do salão principal do BMS 2018. Click: Giovani Santos

Motos customizadas dividiam o ambiente com lojas de acessórios e, mais adiante, instalada em espaço coberto, uma loja temporária de objetos retrôs  e antiguidades, lounges com serviços de tatuagem e barbearia. 

Asfalto, vento e poeira na história desta moto. Click: Giovani Santos

Diante de tantas novidades, o público foi uma atração à parte: grupos de motociclistas com jaquetas e coletes de couro, peles tatuadas, piercings, chapéus e vestuários característicos de cada uma de suas “tribos””, famílias empurrando carrinhos de bebês, crianças se arriscando sobre as motos em exibição, em meio a muitos cliques de celulares e até uma dupla de garotas “pin-up” . 

Garotas num momento de “pin-up”. Click: Giovani Santos

Foram três dias de muito agito e ronco de motores, que desconheceu os limites da Usina 5 e invadiu parques e praças de Curitiba. 

Chance de ter um novo desenho na pele com a equipe da Visão Tatoo, de Curitiba. Click: Giovani Santos

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *