A Valparaíso de Pablo Neruda e da humanidade

A cidade portuária de Valparaiso, declarada pela Unesco Patrimônio da Humanidade, oferece espaços culturais, bairros históricos, ruelas que serpenteiam pelos morros. É um centro universitário e financeiro do Chile e está conurbado com as cidades balnearias de Viña del Mar e Concón.

A poucos metros do porto, a Plaza de Armas de Valparaíso. Click: Giovani Santos

Valparaíso nos reservou uma surpresa especial: La Sebastiana, a casa onde viveu o poeta Pablo Neruda e seus jardins que permitem observar toda a região portuária. A casa está sendo reformada, mas o acesso é permitido. 

La Sebastiana, a casa de Pablo Neruda, permanece altiva sobre a cidade de Valparaíso. Click: Giovani Santos

Pablo Neruda é considerado um dos mais importantes poetas da língua castelhana do século XX. Foi cônsul do Chile na Espanha e no México e recebeu o Nobel de Literatura em 1971. Ele morreu em 1973. 

Da casa do poeta Neruda, observa-se a movimentação do porto de Valparaíso. Click: Giovani Santos

A região de Valparaiso é tradicionalmente turística, situada no centro do Chile, estende-se desde a Cordilheira dos Andes até o Oceano Pacífico, incluindo o Arquipélago de Juan Fernández e a Ilha de Páscoa. É considerada a porta de entrada do Chile por via terrestre – por meio do complexo fronteiriço Los Libertadores (Argentina), por via marítima através do Porto de Valparaíso e San Antonio e, por via aérea, a partir do Aeroporto Arturo Merino Benítez. 

Um papo com Pablo Neruda. Click: Giovani Santos
Embarcações no porto de Valparaíso. Click: Giovani Santos

Alguns quilômetros antes de chegar na região de Valparaíso, partindo de La Serena num sábado pela manhã (24 de novembro de 2018), percebemos que o tráfego se tornou mais intenso conforme íamos nos aproximando. Além de ser importante centro financeiro e turístico, a região conta com atrativos como o litoral, vinícolas e o acesso às belezas naturais da Cordilheira dos Andes.  

Loja de souvenires ao lado de La Sebastiana, em Valparaíso. Click: Susana Branco

Serviço: Motocicletas pagam tarifa em moeda do país nas praças de pedágio de rodovias do Chile. 

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *