Rosario, uma metrópole que abraça o rio Paraná

Uma bela e próspera cidade às margens do rio Paraná, Rosario, situada na Província de Santa Fé, região central da Argentina, conquista o visitante que caminha por suas ruas, avenidas, praças e parques arborizados. 

Na margem direita do rio Paraná, Rosario é a principal cidade da Província de Santa Fé (AR). Click: Giovani Santos

A cidade surpreende ainda mais ao ser observada do alto do mirante situado no Monumento Histórico Nacional da Bandeira, local onde Manuel Belgrano levantou pela primeira vez a bandeira da Argentina, em 1812.

Diante da torre do Monumento Nacional à Bandeira, que oferece vista privilegiada a partir de seu mirante.

O Monumento Histórico Nacional à Bandeira considerado o primeiro ensaio na América Latina do renascimento da arquitetura monumental. A obra comunica-se com o centro histórico de Rosario através de uma passagem ornamentada com esculturas e com um espelho d’água. 

A cripta de Belgrano fica na parte inferior da torre do monumento, com a figura do general em bronze. Um elevador conduz ao mirante, de onde se descortina a cidade, o rio e as ilhas. Click: Giovani Santos
Complexo arquitetônico do Monumento Histórico Nacional à Bandeira, em Rosario. Click: Giovani Santos
Escadarias no conjunto arquitetônico do Monumento Nacional à Bandeira, em Rosario. Click: Giovani Santos

Rio Paraná banha Rosario

Uma das três maiores cidades da Argentina, Rosario tem cerca de 1,2 milhão de habitantes. Fica no centro-este do país e na margem direita do rio Paraná – o segundo maior da América do Sul e que nasce no Brasil (na confluência dos rios Grande e Paranaíba, entre os estados de Minas Gerais, São Paulo e Mato Grosso do Sul). A cidade é um importante terminal ferroviário e centro de navegação do nordeste da Argentina. 

Clima temperado pampeano de Rosario garante calor entre novembro e março. Click: Giovani Santos

Voltada ao caudaloso rio Paraná, Rosario tem clima temperado pampeano, com um período bem quente entre novembro e março e uma fase mais fria entre junho e agosto. Pode-se percorrer a costa ao longo de oito quilômetros junto ao rio Paraná, desde o Parque Urquiza até o Parque Sunchales. No trecho, há bares, restaurantes, museus e espaços ao ar livre. 

Natural de Rosario, Ernesto Che Guevara foi homenageado com monumento em bronze no Parque Irigoyen. Click: Susana Branco

No centro da cidade está o Parque da Independência, com um lago artificial. Na região norte da cidade estão o Parque Alem e, no sul, o Parque Irigoyen com a Praça do Che, em homenagem a Ernesto Che Guevara. Com a fundição de 75 mil chaves doadas por milhares de pessoas de todo o mundo, o artista plástico argentino Andrés Zerneri erigiu o primeiro monumento de bronze levantado a Ernesto Che Guevara na Argentina. Foi instalado durante as comemorações dos 80 anos do médico e revolucionário, em 2008, com a presença de sua filha Aleida Gevara March. A escultura tem quatro metros de altura e pesa 1,5 toneladas. 

A cidade possui museus, galerias de arte, teatros e anfiteatros com espetáculos  que vão do jazz ao folclore, do tango ao rock, do teatro de bonecos à dramaturgia.

Terminal de Ônibus de Rosario, obra concluída em 1929 para operar como terminal ferroviário – antiga “Estación Central del Ferrocarril Provincial de Santa Fe”. Click: Giovani Santos

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *