Carros antigos no cotidiano das cidades argentinas e uruguaias

É comum encontrar veículos antigos em circulação nos países da América do Sul. Na Argentina e Uruguai, cruzamos com modelos que no Brasil só seriam vistos em alguns museus. Nesses países, dentre os veículos que mais atraíram nossa atenção estão um Fiat 133 com motor traseiro refrigerado a ar, um  Fiat 600, um Citroën Ami8, uma picape Gladiator Jeep, além de muitos 2CV (dois cavalos). 

A maioria desses carros que circulam pelas cidades e rodovias está em bom estado, são usados no dia a dia por seus proprietários e fazem parte da paisagem, junto com outros, mais modernos. 

Fiat 133

Fiat 133 circulando na cidade de Maipú, na região metropolitana de Mendoza, Argentina. Click: Giovani Santos

Foi produzido na Itália pela Fiat a partir de 1974, e na Espanha entre 1974 e 1981. Em 1977 passou a ser montado na Argentina, com motor traseiro longitudinal de quatro cilindros com 843 cc. A potência variava de 34CV a 44CV, dependendo do modelo. Em 1973, foi lançado o modelo 133 TOP e 133T  IAVA – Industria Argentina de Vehiculos de Avanzada.

De mecânica simples e bastante econômico, o Fiat 133 circula com facilidade em Maipú, região metropolitana de Mendoza (AR). Click: Giovani Santos

Além de modificações estéticas, essas versões eram  mais potentes, com motor de 903 cc e 50CV. Apesar de ser um carro simples e econômico, não foi um sucesso comercial e sua produção foi encerrada em 1982. Um ano depois, começou a produção do Uno 147 pela Sevel – Sociedad Europea de Vehículos para Latinoamerica – criada em 1980 na Argentina, pelos italianos e que fabricava peças de várias marcas, como Peugeot, Citroën, Fiat, Chevrolet e Alfa Romeo. 

Fiat 600

Um Fiat 600 bem cuidado, próximo à Estacion Metrotranvia Gutierrez de Maipu, a 15 km de Mendoza, Argentina. Click: Susana Branco

O Fiat 600 foi lançado em 1960 e, mesmo com um motor pequeno de 28cv, foi um grande sucesso na Argentina e no Uruguai. Em 1970, evoluiu para um motor de 843cc com 32CV. Sua produção foi encerrada em 1982. Para substituir o Fiat 600, em 1983, foi lançado o Uno.

Fiat 600 junto à Estacion Metrotranvia Gutierrez de Maipu, na região metropolitana de Mendoza (AR). Click: Giovani Santos

Citroën Ami8

Citroën Ami8 estacionado na Plaza Independencia, centro de Montevideo, Uruguai. Click: Giovani Santos

A Citroën montava, em 1961, dois modelos extremos de carros: o 2CV e o DS. Passou a oferecer um novo modelo, o Ami6, que utilizou a plataforma do 2CV. O veiculo se caracterizava por ser mais confortável e com um porta-malas maior. Foi produzido entre 1961 e 1978. O carro evoluiu e foi substituído em 1969 pelo Ami8,  mantendo a mesma mecânica. 

Com linhas retas, o Citroën Ami8 atrai a atenção na Plaza Independencia, em Montevideo, Uruguai. Click: Giovani Santos

Gladiator V Jeep

O Jeep Gladiator, Jeep Pickup ou J-series é uma série de picapes baseada na grande plataforma Jeep SJ (Wagoneer), construída e vendida sob diversas marcas de 1962 a 1988. Foi a base dos primeiros caminhões do exército dos EUA no pós-guerra, projetados para serem veículos civis e adaptados para uso militar. Muitas versões da picape Jeep foram construídas em outros mercados, incluindo o México. 

Gladiator V Jeep de 1965 que encontramos na cidade da Gualeguaychu, Argentina, próxima à fronteira com o Uruguai. Click: Giovani Santos

Introduzido em 1962 para o ano modelo de 1963, o Gladiator era um corpo convencional no design de captação de quadros que compartilhava sua arquitetura de estrutura básica e front end com o Jeep Wagoneer station wagon de tração nas quatro rodas. A picape Gladiator chegou ao mercado junto com outro ícone da Jeep, o Wagoneer. Os dois modelos compartilhavam estilo e muitos componentes.

Pedro, proprietário da Gladiator V Jeep de 1965, disse que usa a pickup para tudo e não a vende por preço nenhum.

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *